CONVENTINHO BAR EM LOURES – UM ESPAÇO IMPAR Telef: 219 880648 | 962947829

NoticiasLX

Notícias da GRANDE LISBOA

Loures – Tiago Mendonça, Deputado Municipal. O Fim de Um Percurso – o Adeus ao PSD

Tiago Mendonça foi militante do PSD durante 15 anos. Em Loures era, até fim de Janeiro passado, deputado na Assembleia Municipal na bancada do PSD.  Sai desiludido com o seu PSD mas tem consciência que o problema é comum, segundo ele, a todos os partidos do sistema. Um Jovem com um discurso diferente, irreverente e com uma visão dos problemas que desagradava a muitos, até a alguns dos seus, e que era uma presença de qualidade, descomprometida e sem obedecer ao matrix com que não concorda. Para quem tem a ideia que cada um dos representantes eleitos é parte de uma enorme roda do sistema, Tiago Mendonça é seguramente uma roda não dentada mas. seguramente, todas as bancadas deveriam ter pelo menos um Tiago Mendonça e todos teríamos a ganhar em qualidade e em perspetivas.


78 Minutos com Tiago Mendonça

À pergunta de “Um Milhão de Dólares”, Tiago Mendonça disse apenas que na Assembleia Municipal de Loures de 28 de Fevereiro próximo, perante os Lourenses, declararia se ficava ou não como Deputado Independente… Esperemos que sim para o bem de todos, incluindo o PSD.


Texto publicado no Facebook de Tiago Mendonça em 31/Jan/2019

Tiago Mendonça

Acaba hoje um percurso: Já não sou militante do PPD/PSD.

A vida é dominada por ciclos. Saber quando entrar é tão importante quanto saber quando sair. Foram 15 anos que jamais esquecerei mas não dava mais. A continuidade era insustentável, a decisão inadiável.

Prazer enorme de ter trabalhado com alguns quadros de excelência. Orgulho fora de órbita de ter formado boa parte desses quadros. Gratidão, sempre. Muito aprendi na JSD e no PSD. Coisas a repetir mas coisas que nunca mais quero ver.

A corrupção endémica, o tráfico de influências completamente banalizado. Ascensões baseadas na rota do whisky, nos votos comprados, na aceitação de conceder lugares a quem não merece. Na venda da liberdade por um prato de lentilhas.

A primeira reação foi a de pensar que podia mudar as coisas “por dentro”. Depressa percebi que para mudar a sério teria que correr com os porcos. E para correr com os porcos tinha que me sujar na porcaria. E não tenho nem necessidade, nem paciência, nem feitio nem quadro de valores que me permita sujar nessa porcaria.

Sendo justo, os partidos políticos têm, na sua base, uma maioria de pessoas boas. Infelizmente, dominada por uma minoria de pessoas muito fracas.

Percebendo que não conseguia mudar por dentro limitei-me a esporádicas intervenções que aqui e ali foram despertando alguns. Pequenas vitórias, pequenas conquistas, rapidamente obliteradas no emaranhado da baixa ética em que se tornaram os partidos do regime. Desde 2013 sem qualquer cargo interno de relevo a minha militância era no essencial passiva.

Agora tornou-se insuportável a manutenção, sequer, da militância de base. Pertencer a algo que não me identifico, que representa coisas tão negativas e que não sabe ou não quer acarinhar e desafiar os seus melhores tornou-se simplesmente impossível. Não dá mesmo mais.

Futuro: A verdade é que não tenho nada concreto pensado sobre a minha intervenção política futura. Mas a verdade também é que me conheço demasiado bem para saber que não será possível ficar muito tempo sem sentir a vontade e, sobretudo, a responsabilidade de procurar servir as outras pessoas através da política. Na verdade é até bem possível que essa vontade se torne maior após me libertar das amarras partidárias.

Sinto-me um privilegiado pelas oportunidades que tenho e pelas coisas boas da vida que gozo. Tenho dever de retribuir à sociedade aquilo que ela me dá. Dever acrescido no Concelho onde durante 30 anos fiz vida, tive e continuo a ter tantas alegrias. Loures é um grande concelho. Mas Loures pode ser Maior! Muito maior.

Não é pois este um momento de resignação ou desistência. Não é o fim de um combate. É o início. E na vida existem sempre novos jogos, novas disputas.

Os partidos do regime tornaram-se uma grande merda. Mas a política não o tem de ser.

Vamos a isto!


Os conteúdos publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus Autores. As opiniões expressas em cada artigo vinculam apenas os respectivos autores e não traduzem necessariamente a opinião dos demais autores da “NoticiasLX” nem do Diretor ou do seu proprietário. A citação, transcrição ou reprodução dos conteúdos da “NoticiasLX” estão sujeitas ao Código de Direito de Autor e Direitos Conexos. É proibida a reprodução ou compilação de conteúdos para qualquer fim, sem a expressa e prévia autorização da “NoticiasLX” e dos respectivos Autores.