Fundação do Mosteiro de Odivelas

Como já foi dito a História de Odivelas entrelaça-se com a História do convento que D.Dinis mandou erguer no local.

A história do mosteiro tem o seu inicio no reinado de D.Dinis que governou de 1279 a 1325.

Quais os motivos que levaram o monarca a edificar o mais opulento dos mosteiros das freiras bernardas?
À semelhança do nome da vila também a edificação do convento tem uma explicação popular/mítica e uma histórica.

Segundo a lenda …”andando um dia o rei em montaria junto a A-da-Beja foi atacado por um enorme urso que o deitou abaixo do cavalo ficando o real monteiro à mercê da fera. Apelou então ele aos céus, aos seus santos protectores S. Dinis e S. Luís, jurando fundar um mosteiro se saísse vivo dali, o que aconteceu. Com uma punhalada certeira no coração da besta deixou-a logo ali morta, saindo ele ileso e grato de maneira tal que pouco tempo depois dava cumprimento a seu voto, vindo a nascer o Convento de S. Dinis. ”

In “Ode a Loures (Monografia Histórica) por Vítor Manuel Adrião

Historicamente … ” No século XIII – XIV o rei D.Dinis, sob inspiração de sua santa esposa Isabel de Aragão decide dar habitação mais condigna às “tempreiras” do Templo “(Ordem do Templo- que já habitavam as casas do rei) “e, encomenda aos arquitectos Antão e Afonso Martins a construção de um Mosteiro, demorando as obras de 1295 a 1305″…
In Obra citada

No entanto haverá uma outra explicação histórica
” o monarca construiu este edifício para nele acolher a sua filha natural, D. Maria Afonso, cuja família materna possuía paço no Lumiar” e cujo tumulo se poderá ver na Capela Mor do mosteiro.

In “Mosteiro de S. Dinis de Odivelas” – Maria Máxima Vaz
Colecção Património Hoje, Amanhã

O Mosteiro começou a ser habitado pelas monjas em 1296, e …”ficou afamado pela sua magnificência, pelo grande número de religiosas que aí tinham clausura, cerca de 300.”

In “Guia de Portugal  I – Generalidades “Lisboa e Arredores” – Sant’anna Dionisio 1924

Ordem de Cister Instalação da Ordem em Odivelas” Sendo o isolamento condição essencial para a escolha do local de edição de cada Abadia Cisterciense, Odivelas, que agradava muito ao Rei, é o lugar escolhido com a aprovação do abade de Alcobaça, redigindo este uma carta para o Abade-Geral de Cister em França, participando a intenção do monarca português.
Em Setembro de 1294, veio a necessária licença, acompanhada de uma carta de agradecimento a D. Dinis.”

A Regra de S. Bento estipulava que:

* se repartisse o tempo entre o trabalho
manual, o trabalho intelectual e a oração
* os monges vivessem em clausura perpétua
* que repartissem o silêncio
* as Abadias Cistercienses deveriam ficar isoladas.
* deveriam ser edifícios modestos, pouco ornamentados
* as monjas e a Abadessa não poderiam sair do mosteiro onde só entravam monges de Cister, para administrar sacramentos, visitadores da Ordem, o rei, que poderia fazer-se acompanhar de 3 pessoas idóneas, o Infante, o Bispo e o Abade de Alcobaça, podendo um destes levar consigo duas pessoas honestas, e o médico e artífices, mas sempre acompanhados de 2 religiosos.
* dormir no chão
* alimentar-se apenas de meio quilo de pão e dois pratos de legumes
* nunca deveriam comer carne, peixe ou lacticínios
* obrigatoriedade de se vestirem com um simples hábito branco de tecido áspero.
* obrigatoriedade de ir ao coro e de manter o silêncio e perfeição de vida nas cerimónias.

Refira-se desde já que muitas destas prescrições … não foram aplicadas no Mosteiro de Odivelas.

In “Mosteiro de S. Dinis de Odivelas” Colecção património Hoje, amanhã


Os conteúdos publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus Autores. As opiniões expressas em cada artigo vinculam apenas os respectivos autores e não traduzem necessariamente a opinião dos demais autores da “NoticiasLX” nem do Diretor ou do seu proprietário. A citação, transcrição ou reprodução dos conteúdos da “NoticiasLX” estão sujeitas ao Código de Direito de Autor e Direitos Conexos. É proibida a reprodução ou compilação de conteúdos para qualquer fim, sem a expressa e prévia autorização da “NoticiasLX” e dos respectivos Autores.