Bloco quer explicações da Câmara de Loures sobre cães envenenados em Camarate e Sacavém

Bloquistas querem ainda saber quando será finalmente iniciada a construção do novo Centro de Recolha Oficial do concelho. Para o Bloco de Esquerda, executivo autárquico não tem vontade política, sensibilidade nem competência para resolver questões do foro animal em Loures.

Loures, 12 de março de 2019 – O Bloco de Esquerda pediu esclarecimentos à Câmara Municipal de Loures sobre o envenenamento de várias dezenas de cães nas freguesias de Camarate, Unhos e Apelação e Sacavém e Prior Velho.

Em requerimento enviado hoje à Assembleia Municipal de Loures, os bloquistas querem saber que medidas tenciona a autarquia tomar face a esta situação e quando o executivo autárquico de Bernardino Soares prevê iniciar a construção do novo canil municipal, que tem sido sucessivamente adiado ao longo dos últimos meses.

O Bloco quer ainda saber o que pretende a Câmara Municipal fazer quanto às dezenas de animais errantes existentes nas várias freguesias do concelho de Loures enquanto o novo CRO (Centro de Recolha Oficial) não for construído, já que o atual se encontra completamente lotado e incapaz de receber mais animais.

“É lamentável a incapacidade política com que os assuntos relacionados com os animais são tratados no concelho de Loures e esta situação é mais uma prova dessa falta de competência”, aponta Fabian Figueiredo, dirigente nacional do Bloco de Esquerda e candidato à Câmara Municipal de Loures nas últimas eleições autárquicas.

“Há animais a serem assassinados no concelho, o executivo autárquico tem adiado sucessivamente a construção do novo CRO e falhou em encontrar uma solução para a associação Chão dos Bichos”, refere ainda Fabian Figueiredo.

“São três comprovativos inquestionáveis da falta de vontade política, de sensibilidade e de competência para resolver questões do foro animal, um tema que é amplamente descurado no concelho de Loures”, acusa o responsável bloquista.

Recorde-se que várias dezenas de cães errantes foram, nos últimos dias, drogados e largados em descampados no Bairro de Santo António, na freguesia de Camarate, Unhos e Apelação, e na Quinta do Mocho (Terraços da Ponte), na freguesia de Sacavém e Prior Velho.

A situação foi comprovada e denunciada por voluntárias da associação Chão dos Bichos, que prestaram cuidados de saúde aos animais, largados para morrer nos referidos descampados.

Os animais pertencem, segundo aquela associação, a uma matilha existente no Bairro de São Francisco, em Camarate, e para a qual o Bloco de Esquerda já havia chamado a atenção deste executivo autárquico.

Em fevereiro passado, o Bloco de Esquerda remeteu à Assembleia Municipal de Loures, um requerimento sobre este mesmo problema, que se arrasta há vários meses.


Os conteúdos publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus Autores. As opiniões expressas em cada artigo vinculam apenas os respectivos autores e não traduzem necessariamente a opinião dos demais autores da “NoticiasLX” nem do Diretor ou do seu proprietário. A citação, transcrição ou reprodução dos conteúdos da “NoticiasLX” estão sujeitas ao Código de Direito de Autor e Direitos Conexos. É proibida a reprodução ou compilação de conteúdos para qualquer fim, sem a expressa e prévia autorização da “NoticiasLX” e dos respectivos Autores.