Parques de Sintra reabre parques e monumentos com novas medidas sanitárias e entradas gratuitas

No próximo dia 18 de maio, a ‘Parques de Sintra’ reabrirá ao público os parques e monumentos sob sua gestão, em consonância com a calendarização estabelecida pelo Governo para a reabertura faseada dos setores económicos. A exceção são as instalações da Escola Portuguesa de Arte Equestre na Calçada da Ajuda, em Belém, que só poderão reabrir a partir de 1 de junho, dada a sua condição de local de espetáculos.

  • Medidas de segurança incluem o uso de máscara e a admissão condicionada de visitantes
  • Empresa obteve o selo “Clean & Safe” atribuído pelo Turismo de Portugal
  • Entradas livres no dia da reabertura

O regresso à operação é acompanhado pela implementação de novas e indispensáveis medidas de salvaguarda das condições de segurança de colaboradores e de visitantes, de acordo com as diretivas das autoridades sanitárias no âmbito da prevenção da COVID-19. O funcionamento dos espaços é retomado no Dia Internacional dos Museus, data que será assinalada com um “Open Day” com entradas gratuitas em todos os parques e monumentos geridos pela Parques de Sintra.

As novas normas de acesso ao património administrado pela Parques de Sintra incluem o uso de máscara e a admissão condicionada de visitantes, de forma a garantir lotações dentro dos limites estipulados pelas autoridades sanitárias e que correspondem, no máximo, a dois terços da capacidade de carga dos monumentos. A necessidade de observar a distância mínima de segurança estará sinalizada, os visitantes deverão higienizar regularmente as mãos e serão apenas admitidos pagamentos com cartões bancários ou MBWay, não se aceitando numerário. Igualmente suspenso está o aluguer de áudio-guias para visitas individuais e de rádio-guias para visitas de grupo, tendo os guias externos que trazer o seu próprio sistema de rádio-guia.

No caso dos colaboradores da empresa, a obrigatoriedade do uso de máscara aplica-se a todos os funcionários, sendo complementada com outros equipamentos de proteção individual, como luvas e viseiras, nos postos de contacto com o público e nas operações que o justifiquem. As equipas cujo trabalho tenha que ser prestado presencialmente terão escalas diferenciadas e permanecerão em teletrabalho todos os colaboradores com funções compatíveis com este regime.

Estas e outras medidas serão acompanhadas pelo reforço da frequência da higienização e desinfeção sistemática dos espaços, com especial incidência nas áreas de maior fluxo de público. Neste âmbito, a Parques de Sintra aderiu à iniciativa do Turismo de Portugal e obteve o selo “Clean & Safe”, comprometendo-se a trabalhar de acordo com um protocolo interno que, seguindo as recomendações da Direcção-Geral da Saúde, garante a higienização necessária para evitar riscos de contágio e a aplicação dos procedimentos seguros para o funcionamento das atividades turísticas, com repercussões tanto ao nível de visitantes, como de colaboradores.

A Parques de Sintra continua atenta à evolução da COVID-19 em Portugal e às recomendações das autoridades de saúde nacionais, que são acompanhadas em permanência, de forma a ir ajustando as medidas em função das diferentes necessidades que as circunstâncias forem determinando.


Sobre a Parques de Sintra – Monte da Lua

A Parques de Sintra – Monte da Lua, S.A. (PSML) é uma empresa de capitais exclusivamente públicos, criada em 2000, no seguimento da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade. Não recorre ao Orçamento do Estado, pelo que a recuperação e manutenção do património que gere são asseguradas pelas receitas de bilheteiras, lojas, cafetarias e aluguer de espaços para eventos.

Em 2019, as áreas sob gestão da PSML (Parque e Palácio Nacional da Pena, Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, Chalet da Condessa d’Edla, Castelo dos Mouros, Palácio e Jardins de Monserrate, Convento dos Capuchos e Escola Portuguesa de Arte Equestre) receberam cerca de 3,7 milhões de visitas, 90% das quais por parte de estrangeiros. Recebeu, em 2013, 2014, 2015, 2016, 2017, 2018 e 2019, o World Travel Award para Melhor Empresa em Conservação.

São acionistas da PSML a Direção Geral do Tesouro e Finanças (que representa o Estado), o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Sintra.

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
RSS
Facebook
Twitter
YouTube