Dia 18 de Maio – Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz reabrem com animação e com novas ofertas para o público em geral

– Palácio Nacional de Sintra inaugura cafetaria de acesso livre e conclui o restauro do Jardim da Preta

– Visita aos jardins do Palácio Nacional de Sintra passa a ser gratuita

– Cafetaria e esplanada do Palácio Nacional de Queluz vão ter acesso livre

– Animação nestes Palácios Nacionais assinala a reabertura e o Dia Internacional dos Museus

No próximo dia 18 de maio, quando retomarem o seu funcionamento de acordo com as recomendações das autoridades de saúde nacionais no atual cenário de pandemia, os Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz terão novas ofertas dirigidas não apenas aos seus visitantes, mas também ao público em geral. O Palácio Nacional de Sintra passa a dispor de uma cafetaria de acesso livre, integrada nos seus jardins que, daqui em diante, poderão ser visitados de forma gratuita, designadamente, o Jardim da Preta, cujos trabalhos de conservação e restauro estão agora concluídos. No Palácio Nacional de Queluz, a cafetaria e a respetiva esplanada com vista para o Canal dos Azulejos e para os jardins passarão a estar abertas a todos os que desejem frequentar o espaço e não exclusivamente aos portadores de bilhete para visita ao monumento. Nos jardins destes dois Palácios Nacionais, haverá momentos de animação para assinalar o Dia Internacional dos Museus, que será também comemorado com um “Open Day” com visitas gratuitas em todos os parques e monumentos geridos pela Parques de Sintra.

Créditos Luís Duarte

O Palácio Nacional de Queluz que, no século XVIII, acolhia os mais diversificados momentos de lazer da Família Real, volta a recuperar essas memórias no primeiro dia em que reabre ao público. Em diversos momentos de animação, os visitantes serão recebidos por animadores que personificam a época de vivência deste palácio e levados a conhecer as danças e os jogos setecentistas que serão recriados nos jardins, como o jogo do chinquilho, o jogo do volante e o das bolas de sabão. Este Open Day marca, ainda, a data em que a cafetaria com esplanada do Palácio Nacional de Queluz passará a ter um acesso livre e direto a partir do exterior. Esta nova oferta permitirá que a população local e os utentes diários da zona envolvente possam usufruir mais regularmente deste espaço, aberto todos os dias com serviço de refeições ligeiras e de pastelaria, localizado num terraço do Palácio com vista privilegiada para o Canal dos Azulejos e para os jardins.

Na data da sua reabertura, o Palácio Nacional de Sintra terá animação ao ar livre, nos jardins, com momentos musicais a cargo do Conservatório de Música de Sintra. A partir de 18 de maio, estes jardins abrem-se à fruição pública com acesso gratuito, incluindo o Jardim da Preta, que foi recentemente restaurado e que pode, agora, ser novamente visitado. Para além do Jardim da Preta, situado no primeiro patamar, que constitui um miradouro natural sobre a Serra de Sintra e o centro histórico, também o Jardim da Araucária, a Horta, o Pátio dos Tanquinhos e o Jardim dos Príncipes proporcionam vistas magníficas. No mesmo dia, inaugura-se a cafetaria deste Palácio, localizada na zona do Pátio do Leão, com entrada quer pelos jardins, quer pelo interior do monumento. Este novo serviço de cafetaria, que também está preparado para acolher eventos, vem melhorar as condições de acolhimento deste monumento e enriquecer a experiência de visita a este local, proporcionando o usufruto mais prolongado do espaço.

Palácio Nacional de Sintra conclui restauro do Jardim da Preta

No âmbito do projeto geral de recuperação do Palácio Nacional de Sintra que, nos últimos anos, tem sido levado a cabo pela Parques de Sintra, foram recentemente concluídos os trabalhos de conservação e restauro no Jardim da Preta. Estas intervenções vieram devolver a dignidade àquele que é o espaço exterior mais nobre deste monumento, e que tem agora devidamente restabelecidos a integridade física e o aspeto visual dos elementos decorativos e construídos que o integram.

Todos os elementos decorativos foram recuperados, dos quais se destacam as figuras em relevo de uma mulher negra lavadeira de roupa, que dá nome ao jardim, e de um pajem em trajes setecentistas, a coluna torsa de estilo manuelino, o leão em barro e o alto-relevo de um castelo em argamassa, que figura nas paredes de um dos tanques. Foram, igualmente, restaurados os muros; os canteiros; os tanques; as peças em pedra, como as cantarias do pavimento, dos bancos, das namoradeiras e dos balaústres; os elementos cerâmicos (azulejos, tijoleiras); as madeiras, presentes nas caixilharias e na estrutura do telheiro; e os metais. O contraforte, que se encontra ligado à antiga casa do jardineiro através de pequenos arcos, apresentava problemas estruturais e fendas, tendo sido necessário proceder ao seu reforço, bem como à revisão da rede de drenagem, com vista à estabilização desta estrutura.

Parques de Sintra – Monte da Lua

15 de maio de 2020


Os conteúdos publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus Autores. As opiniões expressas em cada artigo vinculam apenas os respectivos autores e não traduzem necessariamente a opinião dos demais autores da “NoticiasLX” nem do Diretor ou do seu proprietário. A citação, transcrição ou reprodução dos conteúdos da “NoticiasLX” estão sujeitas ao Código de Direito de Autor e Direitos Conexos. É proibida a reprodução ou compilação de conteúdos para qualquer fim, sem a expressa e prévia autorização da “NoticiasLX” e dos respectivos Autores.