Bloco – Loures exige regresso imediato da carreira 783 à Portela

Bloquistas enviaram pergunta ao Governo e requerimento à Câmara Municipal de Loures para saber que medidas estão a ser tomadas para promover a reposição do percurso da carreira 783 da Carris até à Portela.

Loures, 18 de maio de 2020 – O Bloco de Esquerda remeteu uma pergunta ao Governo para saber quando será reposto o trajeto da carreira 783 que termina na Portela, concelho de Loures. Esta carreira foi alterada por ocasião do estado de emergência, assumindo apenas o terminal do Prior Velho e deixando os mais de 21 mil habitantes da freguesia de Moscavide e Portela sem um autocarro direto para o centro de Lisboa.

Os bloquistas querem agora saber que medidas tenciona o Governo tomar para repor a normalização do percurso, nomeadamente junto da Área Metropolitana de Lisboa (autoridade de transportes) e quando tenciona pô-las em prática. O Bloco enviou também um requerimento à Câmara Municipal de Loures para saber que medidas perspetiva a autarquia tomar junto das entidades competentes para o regresso daquela carreira à freguesia de Moscavide e Portela.

“Está a aproximar-se a data de reabertura das creches, o dia 18 de maio, e do ensino pré-escolar, a partir do dia 1 de junho, altura em que terminam, por decreto, as ajudas financeiras às famílias que estavam em casa com os filhos. Ambos estes fatores vão aumentar exponencialmente a procura de transportes públicos, incluindo a carreira 783, que é um dos principais meios de entrada da população das freguesias limítrofes do concelho de Loures na capital”, explica Fabian Figueiredo, dirigente nacional e coordenador da concelhia de Loures do Bloco de Esquerda.

“O Governo tem vindo a tomar medidas com vista ao progressivo desconfinamento da população e essas medidas vão aumentar o fluxo de passageiros dos transportes públicos, nomeadamente os que estavam em casa e regressarão agora ao trabalho”, acrescenta o responsável bloquista.

Recorde-se que, como resultado da situação epidemiológica, nomeadamente com o decreto do estado de emergência, a Carris procedeu à supressão de carreiras, horários e percursos no concelho de Loures, uma zona onde existem lacunas evidentes e já por diversas vezes divulgadas no que toca a transportes públicos, mesmo tendo em conta que se trata do sexto concelho mais populoso do país.

Uma dessas carreiras foi a 783, que, em desdobramento, liga a Portela/Prior Velho às Amoreiras. Com o início do Estado de Emergência, esta carreira foi suprimida da Portela, utilizando apenas o terminal do Prior Velho e deixando sem opção de transporte público para o centro da cidade de Lisboa a freguesia de Moscavide e Portela, com mais de 21 mil habitantes.

Acresce que esta carreira é também muito utilizada pela população da cidade de Sacavém, com mais de 18 mil habitantes, que se vê igualmente privada desta carreira expresso.

Em resposta a perguntas dos utentes acerca da reposição do percurso da carreira 783 para a Portela, os serviços de atendimento da Carris referem que “todas as alterações de oferta implementadas pela Carris desde 18 de março pretendem ajustar o serviço à evolução da realidade, quer ao nível externo da procura, quer ao nível interno em termos de disponibilidade de colaboradores, nomeadamente motoristas e guarda-freios. A Carris está a acompanhar a situação e ajustará as medidas implementadas sempre que estejam reunidas as condições para tal.”

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
RSS
Facebook
Twitter
YouTube