Bloco – Loures exige regresso imediato da carreira 783 à Portela

Bloquistas enviaram pergunta ao Governo e requerimento à Câmara Municipal de Loures para saber que medidas estão a ser tomadas para promover a reposição do percurso da carreira 783 da Carris até à Portela.

Loures, 18 de maio de 2020 – O Bloco de Esquerda remeteu uma pergunta ao Governo para saber quando será reposto o trajeto da carreira 783 que termina na Portela, concelho de Loures. Esta carreira foi alterada por ocasião do estado de emergência, assumindo apenas o terminal do Prior Velho e deixando os mais de 21 mil habitantes da freguesia de Moscavide e Portela sem um autocarro direto para o centro de Lisboa.

Os bloquistas querem agora saber que medidas tenciona o Governo tomar para repor a normalização do percurso, nomeadamente junto da Área Metropolitana de Lisboa (autoridade de transportes) e quando tenciona pô-las em prática. O Bloco enviou também um requerimento à Câmara Municipal de Loures para saber que medidas perspetiva a autarquia tomar junto das entidades competentes para o regresso daquela carreira à freguesia de Moscavide e Portela.

“Está a aproximar-se a data de reabertura das creches, o dia 18 de maio, e do ensino pré-escolar, a partir do dia 1 de junho, altura em que terminam, por decreto, as ajudas financeiras às famílias que estavam em casa com os filhos. Ambos estes fatores vão aumentar exponencialmente a procura de transportes públicos, incluindo a carreira 783, que é um dos principais meios de entrada da população das freguesias limítrofes do concelho de Loures na capital”, explica Fabian Figueiredo, dirigente nacional e coordenador da concelhia de Loures do Bloco de Esquerda.

“O Governo tem vindo a tomar medidas com vista ao progressivo desconfinamento da população e essas medidas vão aumentar o fluxo de passageiros dos transportes públicos, nomeadamente os que estavam em casa e regressarão agora ao trabalho”, acrescenta o responsável bloquista.

Recorde-se que, como resultado da situação epidemiológica, nomeadamente com o decreto do estado de emergência, a Carris procedeu à supressão de carreiras, horários e percursos no concelho de Loures, uma zona onde existem lacunas evidentes e já por diversas vezes divulgadas no que toca a transportes públicos, mesmo tendo em conta que se trata do sexto concelho mais populoso do país.

Uma dessas carreiras foi a 783, que, em desdobramento, liga a Portela/Prior Velho às Amoreiras. Com o início do Estado de Emergência, esta carreira foi suprimida da Portela, utilizando apenas o terminal do Prior Velho e deixando sem opção de transporte público para o centro da cidade de Lisboa a freguesia de Moscavide e Portela, com mais de 21 mil habitantes.

Acresce que esta carreira é também muito utilizada pela população da cidade de Sacavém, com mais de 18 mil habitantes, que se vê igualmente privada desta carreira expresso.

Em resposta a perguntas dos utentes acerca da reposição do percurso da carreira 783 para a Portela, os serviços de atendimento da Carris referem que “todas as alterações de oferta implementadas pela Carris desde 18 de março pretendem ajustar o serviço à evolução da realidade, quer ao nível externo da procura, quer ao nível interno em termos de disponibilidade de colaboradores, nomeadamente motoristas e guarda-freios. A Carris está a acompanhar a situação e ajustará as medidas implementadas sempre que estejam reunidas as condições para tal.”


Os conteúdos publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus Autores. As opiniões expressas em cada artigo vinculam apenas os respectivos autores e não traduzem necessariamente a opinião dos demais autores da “NoticiasLX” nem do Diretor ou do seu proprietário. A citação, transcrição ou reprodução dos conteúdos da “NoticiasLX” estão sujeitas ao Código de Direito de Autor e Direitos Conexos. É proibida a reprodução ou compilação de conteúdos para qualquer fim, sem a expressa e prévia autorização da “NoticiasLX” e dos respectivos Autores.