Publicidadespot_img
Sexta-feira, Dezembro 9, 2022
InícioOpiniaoInternacionalRecordes espanhóis

Recordes espanhóis

Entramos num final de semana com a maioria dos espanhóis e muitos e dos que vivem no país em festa, tudo por causa do “Mundo do motor” e do ténis.

Fernando Alonso bate um recorde de sempre na Fórmula 1: integrará pela trigésima quinquagésima quarta vez (354) a actividade de um Grande Prémio como piloto e tudo indica que fará a sua 351 largada para uma corrida da especialidade.  Para já o piloto – à hora desta edição – conseguiu 32 vitórias, subiu ao pódio por 98 vezes e foi campeão mundial em 2005 e 2006 o volante de um Renault, precisamente equipa que integra actualmente mas que, agora, se designa por Alpine.

O espanhol deixará a equipa Alpine (Renault) no final da temporada. 2023 será piloto da Aston Martin que, entretanto, já faz testes como o monolugar que disputará o “Mundial” do próximo ano, o AMR23

A este palmarés junta 22 “pole Positions” e 23 voltas mais rápidas. O piloto espanhol, de 41 anos – nasceu em Oviedo em 29 de julho de 1981 – também foi o mais jovem campeão da história da Fórmula 1, com vinte e quatro anos e cinquenta e seis dias. Sagrou-se campeão do Mundo no GP do Brasil que se disputou em 25 de setembro de 2005 e destituiu dessa condição o brasileiro Emerson Fittipaldi, pela primeira vez campeão aos vinte e quatro anos, oito meses e vinte e nove dias.

Em 2010, quando Fernando Alonso participava na sessão de testes com o então novo Ferrari F10. Imagem captada no circuito andaluz de Jerez de La Frontera

O mais impressionante deste piloto asturiano é que já pisa pistas há 38 anos: foi precisamente com 3 anos quando seu pai lhe ofereceu um kart que ele próprio construiu. E com 4 anos, Fernando Alonso Díaz adquiriu a licença oficial da Real Federación Española de Automovilismo. Três anos depois, com apenas 7 anos, conquistpou o seu primeiro campeonato ganhando todas as provas do calendário. No ano seguinte foi campeão de kart das Astúrias e Galiza.

No kart, a disciplina que se considera como a ‘mãe’ de todas as especialidades da competição automóvel, Fernando Alonso junta uma curiosidade: Em 1995 classificou-se na terceira posição do Campeonato do Mundo, onde o campeão foi o finlandês Kimi (Matias) Räikkönen que viria a ser seu companheiro (adversário) na Scuderia Ferrai, em 2014. Os primeiros títulos importantes ao nível nacional foram obtidos em 1993 e 1994 enquanto campeão nacional de karts na categoria júnior.

Fernando Alonso será piloto da equipa Aston Martin para disputar o próximo “Mundial” de Fórmula 1. O piloto das Astúrias tripulará o novo AMR23 que se encontra a ser testado. A equipa anunciou que estreará um novo túnel de vento exclusivo no decurso do campeonato de 2024.

Alcaraz e Nadal lideram o ranking do ténis mundial

A elite desportiva espanhola conta com mais um êxito com apenas um precedente: Carlos Alcaraz e Rafael Nadal encontram-se nas duas primeiras posições do Ranking – ATP – Mundial de Ténis, o que aconteceu em 2000 com os estadunidenses Pete Sampras e Andre Agassi

A elite desportiva espanhola conta com mais um êxito com apenas um precedente: Carlos Alcaraz (6740 pontos) e Rafael Nadal encontram-se nas duas primeiras posições do Ranking – ATP – Mundial de Ténis, o que aconteceu em 2000 com os estadunidenses Pete Sampras e Andre Agassi.

Carlos Alcaraz é o actual número 1 desde 12 de setembro passado quando triunfou no Open dos estados Unidos. O espanhol de Múrcia é o mais jovem atleta de sempre na história da modalidade a ascender à liderança do ranking mundial, com 19 anos. O australiano Lleyton Hewitt – agora com 41 anos – detinha essa condição por ter conseguido ascender ao posto mais alto aos 20 anos.

Já Rafael Nadal é um veterano da modalidade: 36 anos junta 92 títulos, 1066 vitórias; 214 derrotas; venceu Roland garros por 14 vezes; Open dos EUA em 4 ocasiões; Wimbledon e “Aberto” da Austrália por duas vezes cada um. Junta dois triunfos no “ATP World Tour Finals”.Já em duplas regista 138 vitórias contra 75 derrotas e 11 titulos entre eles vitáorias no Open dos Estados Unidos, em Wimbledon e na Austrália. O tenista espanhol torna-se no melhor de sempre da modalidade.

Lleyton Glynn Hewitt – nascido em Adelaida, em 24 de febrero de 1981 – foi número um durante 80 semanas consecutivas nas épocas de 2001 e 2002, período em que ganhou o Open dos EUA e Wimbledon. Também durante esses dois anos conquistou o ATP World Tour Finals. Este ano tornou-se membro do “salão da Fama do Ténis Internacional.

– por José Maria Pignatelli

Autor

Jose Maria Pignatelli - jmpignateli@gmail.com
Jose Maria Pignatelli - jmpignateli@gmail.com
- Advertisement -spot_img
- PUB-spot_img

Ultimas

Artigos Relacionados