Publicidadespot_img
Sexta-feira, Dezembro 9, 2022
InícioOpiniaoEditorialSer ou Não Ser – Eis a Questão

Ser ou Não Ser – Eis a Questão

O Regulamento de Organização dos Serviços Municipais de Loures, publicado em D.R. de 26 de Agosto, provocou em 26 de Setembro p.p. a alteração de chefias e da estrutura Municipal.

Uma primeira nota para a palavra “comunicação” que é citada 94 vezes no documento https://www.cm-loures.pt/media/pdf/PDF20220927103247830.pdf. 

Passado 1 ano das Eleições Autárquicas de 2021, finalmente, o novo Executivo tem a estrutura de gestão do Município que melhor serve a prossecução dos seus objetivos, ultrapassando algumas “armadilhas” como as nomeações de Bernardino Soares no dia de reflexão das Eleições Autárquicas…

“orientada à Estratégia do presente Executivo, adicionalmente às alterações embutidas ao longo do presente documento, em termos de Organização, nomeadamente de princípios, conceitos, metodologias, modelo, tipo, forma, especialização de funções, segregação de funções, polivalência de conhecimento, para se assegurar a sempre desejada continuidade das operações de todos os serviços municipais, introduzem -se e alteram -se um conjunto de novas competências e responsabilidades” – assim reza a Nota Justificativa do Preâmbulo do ROSMLRS.

Estamos a pouco tempo da apresentação do Orçamento e Gop’s para 2023 que irá refletir na prática, não o orçamento de continuidade “tapa buracos” de 2022 mas, o que alguns consideram o primeiro Orçamento de génese Socialista no mandato 2021/2025.

A expetativa é grande e, passando na próxima semana, no dia 14 de Outubro, um ano do discurso da tomada de posse em Sacavém, começa a ser mais exigente o escrutínio e, sobretudo, a necessidade para o Executivo Socialista de apresentar Ideias e Obras para o futuro do concelho.

Chegados aqui, tenho de obrigatoriamente deitar um olhar sobre o que nos reserva o futuro da Comunicação em Loures.

O referido Regulamento de Organização dos Serviços Municipais de Loures (ROSMLRS) tem no seu articulado os artº 43 e artº 45 que se referem ao Departamento de Marca, Atendimento e Comunicação (DMAC) e à Divisão de Marca e Comunicação (DMC).

Penso que seria do interesse de todas as partes que a Divisão de Marca e Comunicação (DMC) promovesse uma reunião com os OCS Locais em que fosse distribuído um documento que tornasse clara a perspetiva do Município, através da DMC, relativamente a um conjunto de alíneas constantes dos artigos acima referidos. Como vai funcionar a articulação com os OCS, de que forma e em que formatos será transmitida a informação, a atualidade da mesma, e sobretudo recebermos uma informação do que vai acontecer e não do que aconteceu. Há um conjunto de alíneas que parecendo apenas do foro interno têm também relação com os OCS. Por exemplo: normas de utilização inerentes à marca, imagem e comunicação, ou quando se envia informação aos OCS fazer sempre acompanhar o texto com uma imagem, etc.

Uma questão importante sem dúvida é o anunciado “Plano de Apoios aos OCS”. É importante que sejam definidos critérios e aqui, mais uma vez, é importante que as regras sejam conhecidas de todos e que o referido Plano não seja elaborado sem uma reunião com os OCS Locais recolhendo os seus contributos.

Outras questões que penso fundamentais para o futuro dos OCS Locais em Loures reservo para a referida reunião com o DMC.

E já que o assunto é comunicação deixo uma sugestão importante: Que seja enviado a todos os OCS Locais um E-Mail com os contactos que o DMC considere importantes para o desenvolvimento da atividade jornalística no concelho de Loures.

António Tavares, diretor

Editorial

(publicado no Semanário NoticiasLx de 8/Outubro de 2022)

- Advertisement -spot_img
- PUB-spot_img

Ultimas

Artigos Relacionados