Quarta-feira, 08, Fevereiro, 2023
12.3 C
Lisboa
12.5 C
Odivelas
12.7 C
Loures
InícioRegionalOdivelasCDS propôs reforço de médicos de família, enfermeiros e assistentes na UCSP...

CDS propôs reforço de médicos de família, enfermeiros e assistentes na UCSP Odivelas e PS, CDU e BE chumbaram

Deputado João Galhofo propôs reforço de médicos de família na UCSP Odivelas e PS, CDU e BE chumbaram

Nota à Imprensa | CDS Odivelas

Deputado Municipal de Odivelas João Pedro Galhofo apresentou na 10ª Sessão Extraordinária da Assembleia Municipal de Odivelas do passado dia 15 de Novembro a Moção “Pelo reforço urgente de médicos de família, enfermeiros e assistentes operacionais na UCSP Odivelas”, a qual previa que a CM Odivelas diligenciasse junto do Governo, designadamente do Sr.ª Ministro da Saúde, Manuel Pizarro, exigindo o reforço urgente de colocação de mais médicos de família na UCSP Odivelas no sentido desta situação ficar ultrapassado até ao final do próximo ano 2023, assim como pugnar pela requalificação urgente do edificado sito na Avenida Prof. Augusto Abreu Lopes, sendo este equipamento médico manifestamente exíguo, designadamente no que à sala de espera do atendimento respeita, face à procura existente ficando os utentes em longas filas de espera na rua sujeitos a intempéries para obter uma simples senha para marcação de consulta médica.
A referida Moção foi reprovada com os votos da maioria PS, da CDU e do BE (Geringonça) e merecido o voto favorável das demais Bancadas Municipais com assento na AM Odivelas (CDS, PSD, IL, CHega, BE e PAN). Nos próprios considerandos do documento, a Moção chumbada pela Esquerda em Odivelas justificava a sua apresentação com 3 fortes argumentos de facto: 

1) a USF Odivelas (antiga CATUS), demonstra fragilidades notórias na capacidade de resposta aos cuidados médicos visto funcionar com apenas 6 médicos de família (doravante MF)- um dos quais em baixa médica prolongada, 8 enfermeiros (dos quais um em teletrabalho e outro em meio tempo) e 3 assistentes técnicos para os aproximadamente 42.000 utentes aí inscritos, dos quais 21.700 não têm médico de família, ou seja, aproximadamente 67% dos utentes inscritos nesse equipamento médico não têm médicos de família atribuídos;

2) na sequência da visita pela CCSS- Comissão de Coesão Social e Saúde da Assembleia Municipal de Odivelas do passado dia 07.11.2022 à UCSP Odivelas foi referida pela Sr.ª Coordenadora do referido equipamento a necessidade de fixação de mais médicos de família em Odivelas, designadamente mais 12 MF, de mais 3 enfermeiros e de mais 5 assistentes operacionais/ técnicos na UCSP Odivelas;

3) Segundo declarações públicas do Sr. Ministro da Saúde, Manuel Pizarro, proferidas a 24.10.2022 “nos próximos 2 a 3 anos não vai ser possível garantir uma equipa de saúde familiar para todos os portugueses, podemos apenas criar mecanismos que facilitem o acesso aos cuidados de saúde primários recorrendo a médicos que não são especialistas”;O Deputado Municipal de Odivelas

João Pedro Galhofo considera que só a cegueira ideológica extrema pode levar Partidos Políticos com responsabilidades atuais ou históricas no Município de Odivelas como o PS e a CDU ou na oposição na Assembleia Municipal como o BE a justificar um sentido de voto contrário à Moção apresentada em defesa de mais médicos de família, enfermeiros e assistentes operacionais na UCSP Odivelas. Rematou ainda: “Das duas uma: ou é um claro exemplo do desfasamento da maioria de Esquerda da realidade vivida naquela UCSP que é maior do nosso Concelho- o que por si seria um caso de grave miopia política- ou um problema de inércia política porque este Executivo Municipal Socialista, designadamente o seu Presidente Hugo Martins, não quer melindrar o Governo Socialista exigindo os médicos de família, enfermeiros e assistentes a que Odivelas tem direito, para não fechar possíveis portas para o seu futuro político no interior do PS!”

cdsodivelas.pt

Publicidade
- PUB-

Ultimas

Artigos Relacionados