Quarta-feira, 08, Fevereiro, 2023
12.3 C
Lisboa
12.5 C
Odivelas
12.7 C
Loures
InícioRegionalLouresLoures | Protocolo com LNEC para avaliação e gestão do risco das...

Loures | Protocolo com LNEC para avaliação e gestão do risco das Áreas Insuscetíveis de Reconversão Urbanística (AIRU).

A Câmara Municipal de Loures assinou um protocolo de cooperação técnica e científica com o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC).

Este protocolo tem como objetivo o desenvolvimento de estudos no domínio da engenharia civil, no geral, e da geotecnia, da geologia e da hidrologia, em particular, com vista à avaliação e gestão do risco do território do Município de Loures afeto às Áreas Insuscetíveis de Reconversão Urbanística (AIRU).

Poderão ainda ser desenvolvidos projetos conjuntos de investigação e desenvolvimento, a candidatar a programas nacionais e comunitários de financiamento.

O documento foi assinado por Laura Caldeira, presidente do Laboratório Nacional de Engenharia Civil, que referiu que o papel do LNEC é “apoiar todas as decisões públicas”.

“Já fazemos isto há muitos anos, primeiro em áreas muito específicas, como seja a área de engenharia sísmica, mas, depois, com as grandes infraestruturas que têm sido construídas nos últimos anos, que colocam, por vezes, problemas muito complexos, mas que são essenciais para todos nós, o nosso raio de atuação foi-se alargando”.

“O planeamento territorial e a reconversão urbanística constituem prioridades absolutas do atual Executivo Municipal”, referiu, na ocasião, o vereador com o pelouro da Gestão e Reconversão Urbanística, Nuno Dias. “Com este protocolo vai ser possível fazer uma avaliação da suscetibilidade geológica do território e, assim, definir e sustentar as decisões, o planeamento, o ordenamento e a gestão urbanística, onde a segurança das pessoas constitui um fator primordial”, explicou o vereador.

“Estou certo de que esta parceria entre o Município de Loures e o LNEC irá contribuir para melhorar e qualificar o planeamento territorial, para elevar os níveis de confiança e para desenvolver e concretizar a política de reconversão urbanística a que nos propusemos”, concluiu Nuno Dias.

Fonte: CMLrs

Publicidade
- PUB-

Ultimas

Artigos Relacionados