SEMANÁRIO

More
    InícioREGIONALGrande LisboaConstrução de 266 casas de renda acessível promovida pelo IHRU em Lisboa

    Construção de 266 casas de renda acessível promovida pelo IHRU em Lisboa

    Apresentado projeto vencedor para construção de 266 casas de renda acessível em Lisboa

    Publicado

    O projeto vencedor para a construção de 266 habitações para arrendamento acessível, promovida pelo Estado com financiamento do Plano de Recuperação e Resiliência, foi apresentado com a presença do Primeiro-Ministro António Costa e da Ministra da Habitação, Marina Gonçalves, e autarcas da Câmara de Lisboa e da Freguesia de Benfica.

    A construção das 266 casas é promovida pelo Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU) e o valor estimado será de 51,8 milhões de euros, incluindo o valor do terreno, na quinta do Palácio Baldaya, em Benfica, Lisboa.

    O Primeiro-Ministro afirmou este projeto é um exemplo da intervenção do Estado na habitação, porque resulta da utilização de património devoluto do Estado, que durante décadas acolheu o Laboratório Nacional de Investigação Veterinária e que «está há muito tempo desativado e está há muito tempo à espera de ocupação».

    O Estado está a «responder afirmativamente» à crise de alugueres a preços moderados, um desafio coletivo que conta, «em grande medida», com a parceria dos municípios, das cooperativas e do setor privado. 

    Construir demora

    Contudo, «amanhã não há uma chave disponível para fazer a entrega da habitação», já que a construção requer tempo, nomeadamente para a escolha do empreiteiro, o visto do Tribunal de Contas, a assinatura do contrato e a execução da obra.

    «O tempo é algo que a vontade política não elimina. Há a ideia de que a vontade política tem efeito mágico – não tem. A vontade política só permite iniciar o mais depressa possível», disse.

    Referindo que a apresentação do projeto vencedor é um passo importante, insistiu que há muitos passos até à atribuição das casas às famílias, e é preciso que todos «tenham consciência destes passos, pois «se queremos ter uma resposta estruturada ao desafio da habitação, nós vamos ter de dar estes passos».

    António Costa disse ainda que o PRR foi «uma oportunidade extraordinária para negociar que, pela primeira vez, fundos comunitários financiassem habitação», tendo sido «possível mobilizar 2700 milhões de euros para executar até 31 de dezembro de 2026 em políticas de habitação».

    Últimos Artigos

    NoticiasLx de 13 de Julho de 2024 – Semanário

    NoticiasLx de 13 de Julho de 2024 - Loures, Lisboa, Odivelas, Sintra, Almada -...

    Caça à Multa – LouresParque 2024

    Caça à MultaO Vereador Bruno Nunes do Chega, fez uma intervenção no PAOD da...

    Praias de Sintra distinguidas pela QUERCUS em 2024

    Praias de SintraSintra recebeu, esta quarta-feira, o galardão “Qualidade de Ouro” atribuída a cinco...

    Saída da A1 em S João da Talha, Loures – Apresentação Pública

    Saída da A1 em S João da TalhaA Câmara Municipal de Loures...

    Relacionados

    XXIV Governo aprova conjunto medidas para a Juventude

    Juventude - Alojamento estudantilPlano de emergência para o alojamento estudantil com 3 grandes eixos...

    Municípios da AML submetem 25.000 habitações ao PRR

    De acordo com os dados apurados pela Área Metropolitana de Lisboa até 13 de...

    Câmara de Lisboa abre candidaturas para mais 70 habitações com renda acessível

    Candidaturas para mais 70 habitaçõesA Câmara Municipal de Lisboa abriu hoje as candidaturas a...