SEMANÁRIO

More
    InícioOpiniaoEditorialUm primeiro olhar às Autárquicas 2025

    Um primeiro olhar às Autárquicas 2025

    Publicado

    Autárquicas 2025 – LOURES E ODIVELAS

    Se o pêndulo do sistema não oscilar demasiado, as próximas eleições autárquicas de 2025 realizar-se-ão em Setembro/Outubro e, entre certezas, incertezas e especulações, muito do caminho do verdadeiro período pré-eleitoral em que são alinhadas estratégias e coligações está tomado.

    LOURES NO CENTRO DE UMA MAIORIA ABSOLUTA E OS “MOTORES JÁ AQUECEM” 19/Março/2023

    https://www.eleicoes.mai.gov.pt/legislativas2024/resultados/globais

    As projeções de regra de três simples, tendo em conta o que foram as últimas eleições e sobretudo as últimas legislativas de 10 de Março, apontam para resultados prováveis que alteram alguns cenários da representação no Poder Local. Assim nos casos de Odivelas e Loures é previsível que o PS local perca a maioria absoluta em Odivelas e o Partido Socialista ganhe, com maioria absoluta, em Loures1.

    De qualquer modo, estas alterações na representação partidária, não implicam mudança nas políticas que mexem com o dia a dia das pessoas.

    Em Loures, em boa verdade, desde que o Partido Socialista ganhou as Autárquicas em 2021, tem sido Ricardo Leão, o Presidente da CM Loures eleito e a sua equipa partidária, a dirigir os destinos e a definir o rumo para o Município e, a conquista da possível maioria absoluta, não irá assim alterar em nada as políticas do novo Executivo.

    No que toca a Odivelas e ao PS local, a perda da maioria absoluta tem à partida garantida a continuação da mesma política com o acordo habitual com a coligação “PSD e outros”2 em que, também habitualmente, o PSD local faz um acordo de gestão com a contrapartida da entrada para o executivo de dois dos seus vereadores.

    A grande curiosidade em Odivelas será saber como o PSD local e os seus aliados na coligação, vão justificar perante a população a validade da sua candidatura e o que os distingue à partida e sobretudo à chegada da meia noite do dia das Eleições Autárquicas de 2025. Veremos se os Cidadãos vão ter fé que a “montanha” se move…

    Autárquicas 2025

    Autárquicas 2025 – O CHEGA

    É expectável que o CHEGA, em Odivelas e Loures, tal como em todos os concelhos, transporte para as eleições locais, proporcionalmente, os resultados nacionais das legislativas de Março, ficando por saber o quanto poderá subir no número de representados, dependendo das candidatos que irão apresentar e das novas equipas para a vereação e assembleia municipal.

    Se em Loures fará toda a diferença se Bruno Nunes é o cabeça de lista à Câmara, por exemplo, em Odivelas, a grande mais valia local do trabalho político, Fernando Pedroso, fará dele, obrigatoriamente, o cabeça de lista à Vereação se a ideia for ter o melhor resultado… ou então entramos naquela opção do candidato “rato mickey”3

    Os resultados do CHEGA irão influir na redefinição do xadrez local em todos os concelhos e se, em Odivelas, contribuirão para a perda da maioria absoluta do PS local, em Loures, será a coligação “PSD e outros” a sofrer os respetivos efeitos.

    Autárquicas 2025LISBOA E PORTO

    Começando pelo Porto, não se vê à partida sucessor para Rui Moreira nem candidatos de peso nas área do PSD, enquanto que pelo Partido Socialista há grande indefinição sobre o nome a apresentar às Autárquicas 2025. O Porto é pródigo em surpresas e todos estamos lembrados da forma como Rui Rio ganhou a Câmara indo contra os interesses e os lobbys regionais como o dos dragonistas.

    Luís Carneiro seria um bom nome para a Câmara do Porto pelo Partido Socialista mas a forma como tem pautado as suas intervenções públicas pondo em causa a liderança vencedora de Pedro Nuno Santos e dando argumentos ao PSD nacional, não lhe deve facilitar o caminho, mas não será também de esquecer que a concelhia do partido costuma bater o pé com sucesso a candidatos que não lhe agradam, impostos de cima para baixo.

    Lisboa é um caso complicado…

    Carlos Moedas terá a vida difícil na sua recandidatura pelo “PSD e outros” à câmara da capital. Com os processos de Diogo Moura e Ângelo Pereira, dois elementos da sua equipa, e a sua tomada de posição distinta (Diogo Moura suspendeu o mandato e Ângelo Pereira continua em plenas funções), pondo até em causa o que no passado havia afirmado sobre a possibilidade de trabalhar com pessoas suspeitas de processos na justiça, Carlos Moedas deu o chamado “tiro no pé”, que será difícil não ser tema de primeiro plano na campanha das Autárquicas 2025.

    As coisas não estão fáceis para Carlos Moedas até porque ,do lado da Esquerda, se adivinha uma coligação que garanta à partida a mudança de mãos dos destinos da maior câmara do País embora aqui, mais uma vez, seja importante o candidato do Partido Socialista e o seu perfil para garantir a adesão dos partidos à sua esquerda.

    Uma palavra final para os que tentam projetar os resultados das Europeias para as Autárquicas. A começar por estarmos a falar de Eleições de circulo único, em que todos os votos contam, o caso por exemplo de Cotrim de Figueiredo pela IL é bem o exemplo de alguém que beneficiou do fraco perfil do candidato do PSD para alcançar um resultado superior ao que o seu partido havia alcançado nas Legislativas. Pegar no resultado de Cotrim e afirmar que a IL vale mais de 5% é um exercício compreensivelmente motivador para os seus militantes… mas apenas isso.

    A quinze meses das Autárquicas é por aqui, com estas condicionantes, que se vão definir as apostas dos grandes partidos nacionais.

    – António Guedes Tavares, diretor

    Editorial

    1Não confundir o PS com o Partido Socialista

    2Refiro “PSD e outros” porque nesta altura ainda não estão definidos, para além do CDS, todos os que farão parte desta aliança eleitoral para as Autárquicas

    3Teoria segundo a qual em função do peso nacional, qualquer candidato, até o “rato mickey”, consegue bons resultados locais.

    Publicado no Semanário NoticiasLx:

    NoticiasLx de 29 de Junho de 2024 – Loures, Lisboa, Odivelas, Sintra, Almada – Semanário | Informação | Opinião | Agenda Metropolitana | Grande Lisboa

    Últimos Artigos

    João Calado novo Presidente do Rotary Club de Loures 2024-25

    João Calado novo Presidente do Rotary Club de Loures 2024-25 Foi uma noite de grandes...

    PCP Odivelas chumba Congratulação do Dia D

    PCP Odivelas chumba Congratulação do Dia D que levou ao início do fim da...

    Almada Metro Ligeiro até à Costa e Trafaria 2024

    Almada Metro Ligeiro até à Costa Comunicado de Imprensa. O Metro vai chegar à Costa e...

    Loures PRR Habitação – 2024, O Garantido, O Perdido e o Prometido pelo Governo

    Loures PRR Habitação De acordo com a intervenção da vice-Presidente da CM Loures, Sónia Paixão,...

    Relacionados