SEMANÁRIO

More
    InícioOpiniaoEditorialPortugueses Cujos Votos Não Contam

    Portugueses Cujos Votos Não Contam

    - Curiosamente, vivemos num País à boa maneira chinesa – Um País dois Sistemas e isto porque nos Açores o problema já está resolvido há alguns anos com a criação de uma décima ilha virtual que funciona como círculo de compensação… estranho não acham?

    Publicado

    Numa altura em que circula e recolhe apoios um “Manifesto para reformar a lei eleitoral” (MRSE) será porventura oportuno abordar a grande questão do sistema democrático representativo:

    Portugueses Cujos Votos Não Contam

    Antes do mais convirá deixar claro que o MRSE exclui a criação de um circulo de compensação e a meu ver recolhe apoios exatamente das personalidades ligadas aos dois maiores partidos nacionais, exatamente porque são eles, mais que todos, os eventuais prejudicados com a implementação de um círculo de compensação. Portanto este manifesto não é solução para os “Portugueses cujos votos não contam”.

    Portugueses cujos votos não contam
    Portugueses cujos votos não contam

    Curiosamente, vivemos num País à boa maneira chinesa – Um País dois Sistemas e isto porque nos Açores o problema já está resolvido há alguns anos com a criação de uma décima ilha virtual que funciona como círculo de compensação… estranho não acham?

    No caso das eleições para o parlamento europeu ou nas presidenciais há um círculo único nacional e esta questão dos votos perdidos não se coloca, mas tomemos como foco as eleições legislativas que elegem os deputados para a assembleia da república (AR).

    O sistema atual leva em primeiro lugar à desmotivação dos eleitores porque se num determinado círculo é sabido, por exemplo, que só são eleitos deputados dos dois maiores partidos, de que serve a um eleitor de um pequeno partido participar no ato eleitoral e deslocar-se à mesa de voto para entregar o seu voto?

    Em segundo lugar, o atual sistema leva à distorção da justiça na atribuição de mandatos para o parlamento dado que, por exemplo, nas legislativas de 2022 o CDS com 1,60 % e 89.113 votos não obteve qualquer mandato e o PAN com 1,58 % e 88.127 votos conseguiu eleger um deputado, bem como o LIVRE que com 1,28 % e 71.196 votos, também elegeu um deputado. Penso que é claro que o atual sistema é injusto, distorce o sistema democrático e desmotiva os eleitores à participação nos atos eleitorais porque à partida eles sabem que o seu voto não conta.

    Obviamente que um circulo de compensação não interessa aos dois maiores partidos porque lhes iria retirar mandatos para a AR e como qualquer reforma eleitoral terá de contar com o seu apoio está visto que não sendo do seu interesse esta reforma não vai acontecer, mantendo-se um sistema de uma democracia q.b.

    Para uma Saudável Democracia

    Tão importante para uma saudável Democracia e para o reconhecimento da Cidadania, como a reforma eleitoral para a implementação do circulo de compensação, será a definição do prestar de contas dos deputados a quem os elege e, não estamos a falar das visitas de “cortesia” aos círculos onde foram eleitos, mas de uma efetiva prestação de contas com consequências na manutenção do mandato, até para acabarmos com a ideia que a Cidadania só pode ser exercida de 4 em 4 anos, mas deixaremos a questão deste último paragrafo para um próximo texto.

    António Guedes Tavares, diretor

    Editorial

    Outros Editoriais

    https://transparencia.pt/ti-portugal-lancamento-observatorio-promessas-eleitorais-combate-corrupcao

    Últimos Artigos

    João Calado novo Presidente do Rotary Club de Loures 2024-25

    João Calado novo Presidente do Rotary Club de Loures 2024-25 Foi uma noite de grandes...

    PCP Odivelas chumba Congratulação do Dia D

    PCP Odivelas chumba Congratulação do Dia D que levou ao início do fim da...

    Almada Metro Ligeiro até à Costa e Trafaria 2024

    Almada Metro Ligeiro até à Costa Comunicado de Imprensa. O Metro vai chegar à Costa e...

    Loures PRR Habitação – 2024, O Garantido, O Perdido e o Prometido pelo Governo

    Loures PRR Habitação De acordo com a intervenção da vice-Presidente da CM Loures, Sónia Paixão,...

    Relacionados

    A Liberdade de Imprensa e os OCS Regionais

    A Liberdade de Imprensa e os OCS Regionais - É suposto vivermos num Estado...

    Os Portugueses a Fazerem Figura de Parvos em S. Tomé e Príncipe e na Guiné-Bissau

    Esta semana assistimos a mais um episódio do quanto ingénuos são alguns dirigentes Nacionais...

    MAIORIAS, MINORIAS E COMO A DEMOCRACIA A FUNCIONAR É NEGATIVO PARA ALGUNS

    A segunda derrota do XXIV Governo em votações importantes na Assembleia da República, veio...